Mobiliário

Escritório com base
Portugal, século 16/17
Nogueira, olaia e ferro/Embutida. Ferro forjado
MQC 850
© Rui Camacho/DRC

O núcleo de Mobiliário do Museu Quinta das Cruzes, composto por 371 peças, é bastante diversificado, quer em termos tipológicos e cronológicos, quer ao nível da sua proveniência.
Nesta colecção, assume particular relevância o Mobiliário de influência inglesa, quer através de peças provenientes de Inglaterra, quer através das peças feitas “à maneira de”, maioritariamente datadas dos séculos XVIII e XIX.

Presentes também no grupo do Mobiliário estrangeiro, encontramos peças de origens tão diversas como Espanha, França, Índia e Japão.

A presença do Mobiliário de fabrico português encontra-se agrupada em três grandes núcleos: o Mobiliário de manufactura regional «caixa-de-açúcar», o Mobiliário também de manufactura regional, mas feito à imagem do Mobiliário inglês, e ainda o Mobiliário português coevo à evolução estilística da época. Deste último destaca-se o núcleo composto por peças do século XVII (contadores, arcas, cadeiras, etc.), bem como o núcleo datado do século XVIII (cadeiras, mesas de encostar, cómodas, arcas encoiradas), do estilo D. João V e D. José, e ainda algumas peças que denotam já a transposição para o período D. Maria I.

Para a colecção de Mobiliário do Museu, em muito contribuiu a doação de César Filipe Gomes, que mais tarde foi complementada com a política de aquisições adoptada.